Exército nega ajuda a comitiva parlamentar em visita a terras Yanomami

Comitiva estava em Roraima para realizar diligências na região. Grupo de parlamentares investiga ação de garimpeiros nas terras indígenas

atualizado 13/05/2022 16:59

Chico Batata/Greenpeace

O Exército Brasileiro, por intermédio do general Francisco Humberto Montenegro Júnior, negou a uma comitiva parlamentar a oferta de apoio logístico para que os deputados e senadores visitassem territórios Yanomami, em Roraima. A informação foi confirmada ao Metrópoles pela assessoria do senador Humberto Costa (PT-PE), autor do ofício solicitando apoio.

Na peça, o senador relata que, na última semana, solicitou apoio logístico para realizar diligências externas entre as comunidades localizadas entre Boa Vista (RR) e o distrito de Surucucu.

Seis dias depois, quando os parlamentares já estavam na região, o Exército respondeu que não seria possível prestar auxílio “tendo em vista a restrição dos meios aéreos disponíveis na região amazônica”.

“Por oportuno, solicito a vossa excelência considerar a possibilidade de encaminhar ao Ministério da Defesa a presente solicitação, a fim de verificar a viabilidade de atendimento por intermédio de outra força”, sugere o militar.

Veja a íntegra do documento:

MINISTÉRIO DA DEFESA by Metropoles on Scribd

A comitiva em questão foi criada diante dos recentes episódios de violência sofridos pelos povos Yanomamis, que temem com o avanço do garimpo ilegal em seus territórios. A missão oficial dos parlamentares terminou nessa quinta-feira (12/5).

Participam da comitiva os senadores Chico Rodrigues (União-RR), Eliziane Gama (Cidadania-MA), Humberto Costa (PT-PE) e Leila Barros (PDT-DF), além da deputada Joenia Wapichana (Rede-RR).

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Mais lidas
Últimas notícias