Ex-feminista e pró-vida é nomeada coordenadora de Atenção à Gestante

Sara Winter já foi líder do grupo Femen, mas hoje diz combater o aborto, a ideologia de gênero e as drogas

Sara winterFacebook/Reprodução

atualizado 25/04/2019 13:23

A ex-feminista líder do grupo Femen Sara Winter, que hoje se dedica à causa pró-vida, anunciou no Twitter que foi nomeada para a Coordenadoria-Geral de Atenção Integral à Gestante e à Maternidade do Ministério dos Direitos Humanos. A indicação foi feita pela ministra Damares Alves.

“Venho anunciar a todos vocês que fui nomeada pela ministra Damares como coordenadora nacional de Políticas à Maternidade. Nossa luta por um país sem aborto, sem violência obstétrica, com mais dignidade, conforto e segurança para a gestante e o bebê só está começando”, comentou nas redes sociais.

No site oficial de Sara, ela se definde como uma palestrante e escritora que “militava contra o cristianismo, em favor da homossexualidade e do aborto. Após sua gestação, se converteu a Cristo e escreveu seu primeiro livro, no qual narra os bastidores e os fatos pouco conhecidos do feminismo no Brasil”.

A ex-líder do Femen, que classifica o grupo como o mais radical do mundo na defesa do feminismo, se dedica atualmente a defender as causas pró-vida e pró-família e “luta contra o aborto, a ideologia de gênero, as drogas, a doutrinação marxista, a jogatina e a prostituição”.

A nomeação de Sara foi publicada em portaria do Diário Oficial do dia 23 de abril, conforme informou o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

Últimas notícias