Empresa ligada a apoiador de Trump fecha acordos com governo do Brasil

A Combat Armor Defense do Brasil tem contratos com o Ministério da Defesa e a Polícia Rodoviária Federal (PRF)

atualizado 05/04/2021 9:28

A Combat Armor Defense do Brasil, empresa ligada a Daniel Beck, apoiador do ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump (Partido Republicano), fechou contratos com o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). A informação foi revelada pelo jornal Folha de S. Paulo.

Os contratos milionários foram firmados com o Ministério da Defesa e a Polícia Rodoviária Federal (PRF), para o fornecimento de blindagem e de veículos blindados. Também há acordos feitos com a Polícia Militar Estadual do Rio de Janeiro (PMERJ).

Após um período inativo, o objeto social da empresa foi alterado logo em janeiro de 2019 – com a chegada de Bolsonaro à presidência da República – de prestação de serviços de publicidade para negócios voltados à área de segurança no Brasil.

No início deste ano, Daniel Beck ganhou destaque ao afirmar que se reuniu com o advogado de Trump, Rudolph Giuliani, e o empresário Michael Lindell, pouco antes do ataque ao Capitólio norte-americano.

0

No Brasil, o empresário Maurício Junot de Maria se identifica como o CEO da empresa. Ele confessou ter se reunido com o filho Zero Três do presidente Jair Bolsonaro, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), no ano passado, para lhe apresentar a empresa.

“Foi há mais ou menos um ano. Fui na cara de pau. Bati na porta [do gabinete]. Ele estava lá por um acaso e me apresentei. E falei pra ele: ‘Senhor Eduardo, tudo bem? Eu tenho uma empresa que faz isso e isso. Eu gostaria de um apoio teu’”, contou, sem explicar como o parlamentar poderia ajudá-lo.

Últimas notícias