Bolsonaro pede voto para o filho Carlos: “Trabalha igual a um condenado”

O presidente usou sua costumeira transmissão de quinta-feira para pedir votos para aliados nos municípios

atualizado 29/10/2020 22:09

Reprodução/Redes Sociais

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) usou sua costumeira transmissão ao vivo nas redes sociais para pedir votos e ajuda para seus aliados políticos, entre eles, o seu filho “02”, Carlos Bolsonaro (Republicanos), que é candidato à reeleição na Câmara Municipal do Rio de Janeiro.

Também figuraram nos pedidos do presidente apoios para as campanhas de Celso Russomano (Republicanos), à Prefeitura de São Paulo, de Coronel Alfredo Menezes (Patriota), para a Prefeitura de Manaus, de Bruno Engler (PRTB), candidato à Prefeitura de Belo Horizonte e Ivan Sartori (PSD), em Santos.

Ao falar do filho, Bolsonaro disse que ele “trabalha como um condenado”.

“Trabalha igual a um condenado. Vira e mexe leva pancada da imprensa porque me ajuda. Ele é meu filho, sou suspeito para falar”, disse o presidente mostrando um poster com o número de Carlos.

“Esse cara aí no Rio de Janeiro. Você votaria nele? É o Carlos Bolsonaro. Foi um dos que fez toda mídia por ocasião da minha campanha”, disse o presidente. “Vai continuar me ajudando bastante aqui em Brasília”, insistiu.

0

O presidente aproveitou a live para anunciar oficialmente seu apoio à reeleição do prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (Republicanos). Antes, Bolsonaro já havia feito gestos a Crivella, mas não havia formalizado o apoio.

“Terminado agora com um nome que dá polêmica, porque o Rio de Janeiro sempre é polêmico. Estou aqui com o Crivella. Conheço ele há muito tempo. Foi deputado federal comigo, depois foi ser senador, prefeito do Rio de Janeiro”, disse.

Últimas notícias