Em busca de apoio, Aras visita vice da CCJ e senadores governistas

Aras aguarda sabatina na CCJ do Senado, que selará recondução ao cargo de procurador-geral da República

atualizado 04/08/2021 10:18

Rafaela Felicciano/Metrópoles

O procurador-geral da República, Augusto Aras, iniciou as conversas com senadores em busca de apoio pela recondução ao cargo, já enviada ao Senado Federal pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Nesta quarta-feira (4/8), Aras visitou o gabinete do vice-presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), senador Antonio Anastasia (PSD-MG), e teve rápida conversa com o senador Marcos Rogério (DEM-RO), que tem se destacado pelo trabalho de defesa do governo na CPI da Covid-19. 

Na terça (3/8), esteve com o vice-líder do governo no Senador, Jorginho Mello (PP-SC), e com o senador Mecias de Jesus (Republicanos-RR).

Para que seja reconduzido, Aras precisa conquistar o voto de maioria simples dos senadores do colegiado — composta por 27 parlamentares titulares e outros 27 suplentes.

Se aprovado na CCJ, a recondução do procurador vai a plenário, onde precisará angariar votos favoráveis de 41 senadores.

Internamente, o nome de Augusto Aras sofre menos resistência dos parlamentares em comparação com a indicação de André Mendonça ao Supremo Tribunal Federal (STF).

A tendência, contudo, é de que ambas as indicações sejam aprovadas pela CCJ. Ainda não há data marcada para as sabatinas.

Últimas notícias