metropoles.com

Em áudios, ex-assessor fala de suposta rachadinha na família Bolsonaro

Áudios das declarações feitas por Waldir Ferraz foram divulgadas pela Revista Veja; família nega as declarações

atualizado

Compartilhar notícia

Reprodução
Waldir Ferraz e Bolsonaro
1 de 1 Waldir Ferraz e Bolsonaro - Foto: Reprodução

Apelidado de Jacaré, Waldir Ferraz, ex-assessor e amigo do presidente Jair Bolsonaro (PL) que se intitula de “Zero Zero”, falou em entrevista à Revista Veja sobre o suposto envolvimento da família Bolsonaro com a prática da rachadinha. No esquema, segundo ele, funcionários devolviam parte do salário.

O ex-assessor apontou ter existido a prática de rachadinha, suposto crime de peculato, nos gabinetes de Jair Bolsonaro e dos filhos Flávio e Carlos Bolsonaro. O esquema, segundo Waldir, era comandado por Ana Cristina Valle, ex-mulher do atual presidente da República.

Em setembro do ano passado, a coluna do jornalista Guilherme Amado entrevistou um ex-empregado da família Bolsonaro que fez o mesmo relato. Segundo esse ex-empregado, que trabalhou por 14 anos para a família, Bolsonaro tirou de Ana Cristina o comando da rachadinha ao se descobrir traído.

A Veja detalhou, em áudios, a revelação de Waldir. Segundo ele, Ana Cristina Valle, que chefiava o esquema, dizia: “Quer ganhar um dinheiro? Te dou R$ 1 mil por mês. Me empresta seu documento aí”.

“Ela fez nos três gabinetes. Em Brasília, aqui (Rio) e no Carlos. Do Carlos e do Flávio. Ela fez neles todos. Lá ela fez pior, né? Porque lá ela tinha mais espaço pra fazer as coisas. Aí ninguém… O Bolsonaro deixou tudo na mão dela para ela resolver. Ela fez a festa, né? Infelizmente é isso. Vieram descobrir depois que explodiu tudo. Ela que fazia, mas quem é que assinava? É aquela história. É batom na cueca. Como é que você vai explicar? Esse que é o problema”, contou o ex-assessor.

Jacaré disse que Jair Bolsonaro e os filhos assinavam os pagamentos “sem saber”.

“É como um beco sem saída: Ela fez uma merda, eles assinaram sem saber e agora vão pagar caro por isso. Ele [Jair] ficou preocupado com o Flávio. Não tinha que ficar preocupado com o Flávio. O problema é dele [do Flávio]. Porque não ia dar em nada o negócio da rachadinha”, declarou.

Segundo Waldir, Ana Cristina “chantageia o presidente” e, por vezes, comparece ao “cercadinho” do Palácio da Alvorada, local onde Bolsonaro cumprimentar apoiadores.

“O recado que ela manda é às vezes no cercadinho. Às vezes, ela vai no cercadinho. Ela frequenta o cercadinho. Não fala nada, para ver que ela está ativa, só. É uma forma de chantagem, é lógico que é chantagem”, contou.

O que dizem os citados

Logo depois, nas redes sociais, Waldir Ferraz disse que nunca presenciou ou soube de algum esquema de rachadinha nos gabinetes da família Bolsonaro.

O filho do presidente Flávio Bolsonaro (PL-RJ) disse que a reportagem da Veja traz informações falsas.

“Ele [Waldir] veio até suas redes sociais, publicou uma nota oficial desmentindo aquilo que está publicado na Revista Veja. Se a palavra do Waldir estava valendo para nos acusar a palavra dele agora também tem que valer para que se bote um ponto final nessa história”, disse o senador.

A defesa da ex-esposa de Bolsonaro disse que a narrativa das rachadinhas é mentirosa e “absolutamente fantasiosa”.

Nem Carlos Bolsonaro nem o Palácio do Planalto se manifestaram sobre a reportagem.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações