Dinheiro nas nádegas: senador Chico Rodrigues pede para deixar vice-liderança do governo

Um ofício será entregue ainda nesta quinta-feira ao Palácio do Planalto comunicando o afastamento a pedido do parlamentar

atualizado 15/10/2020 12:35

Jefferson Rudy/Agência Senado Fonte: Agência Senado

O senador Chico Rodrigues (DEM-RR), flagrado com dinheiro escondido nas nádegas durante uma operação policial, pediu para deixar a vice-liderança do governo de Jair Bolsonaro (sem partido).

Rodrigues conversou por telefone com o senador Fernando Bezerra (MDB-PE), líder do governo, e informou que enviaria ainda nesta quinta-feira (15/10) um ofício ao Palácio do Planalto pedindo a saída. Bezerra telefonou para o senador após a divulgação da informação, que gerou constrangimento para todo governo.

O senador alega que precisa de tempo para se dedicar à sua defesa no caso que apura desvio de recursos que seriam destinados ao combate da pandemia do coronavírus em seu estado, Roraima.

Horas após o pedido, uma edição extra do Diário Oficial da União (DOU) foi publicada com a decisão do presidente de tirar o senador da vice-liderança.

Chico Rodrigues foi alvo da uma operação da PF que investiga desvio de recursos públicos utilizados no enfrentamento da pandemia do novo coronavírus. A polícia apreendeu aproximadamente R$ 30 mil na residência do parlamentar. De acordo com a revista Crusoé, o senador tentou esconder dinheiro na cueca.

A operação foi realizada no mesmo dia em que Bolsonaro disse que dará uma “voadora no pescoço” de quem se envolver com corrupção.

Por meio de nota, o senador afirmou não estar envolvido com atos ilícitos. “A Polícia Federal cumpriu sua parte em fazer buscas em uma investigação na qual meu nome foi citado. No entanto, tive meu lar invadido por apenas ter feito meu trabalho como parlamentar, trazendo recursos para o combate à Covid-19 na saúde do estado”.

0

 

Últimas notícias