Deputada Talíria expõe mensagens com ataques e ameaças de morte

Uma das postagens defende que ela seja morta por milícias como ocorreu com a vereadora Marielle Franco, no Rio de Janeiro

atualizado 18/05/2019 13:49

Rafaela Felicciano/Metrópoles

A deputada Talíria Petroni (PSol-RJ) decidiu expor em suas redes sociais os ataques que vem sofrendo no ambiente virtual. Em postagem neste sábado (18/05/2019), a deputada divulgou a reprodução de um ataque feito por meio do Instagram, na qual um internauta, identificado como “Doutor Tibiriçá” a chama de “rapariga” e defende que ela seja morta por milícias, como ocorreu com a vereadora Marielle Franco (PSol-RJ), em abril do ano passado.

“Se quiserem votar contra o povo, vai ter obstrução. SEMPRE. Se estiverem ao lado dos que matam o povo preto, vai ter mulher indo pra cima pra enfrentar os coronéis desse congresso. SEMPRE. Avisamos que não fomos eleitas pra ficar em silêncio. Aturem. Fiquem com a violência e o ódio como política, a gente segue em luta – até mesmo no grito – pelo amor, liberdade e dignidade pras maiorias!”, reagiu a parlamentar que integra a oposição e que foi voz atuante na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, para tentar barrar a tramitação da reforma da Previdência proposta pelo governo de Jair Bolsonaro (PSL)

 

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Oiê! ⠀ Hoje é dia de expor os racistas e violentos da família “de bem” brasileira. Vão aí só pequenos exemplos. ⠀ ⠀ ***Vai pentear cabelo. Barraqueira favelada. Volta pro cortiço. Mete a porrada nela. Quebra os dentes dela. Vagabunda. Faz um exame toxicológico nela. Descer o porrete nessa vadia de terreiro da umbanda. As milícias têm que matar. Etc. *** ⠀ Somos muitas e seguiremos com nossos turbantes e cores e cabelo no lugar que eles roubaram de nós. Se desligam nosso microfone e nos interrompem, haverá grito alto. SEMPRE. Se quiserem votar contra o povo, vai ter obstrução. SEMPRE. Se estiverem ao lado dos que matam o povo preto, vai ter mulher indo pra cima pra enfrentar os coronéis desse congresso. SEMPRE. Avisamos que não fomos eleitas pra ficar em silêncio. Aturem. Fiquem com a violência e o ódio como política, a gente segue em luta – até mesmo no grito – pelo amor, liberdade e dignidade pras maiorias!

Uma publicação compartilhada por Talíria Petrone (@taliriapetrone) em

A deputada disse ter tirado o dia para “expor os racistas e violentos da família ‘de bem’ brasileira”. “Hoje é dia de expor os racistas e violentos da família “de bem” brasileira. Vão aí só pequenos exemplos. Somos muitas e seguiremos com nossos turbantes, cores e cabelo no lugar que eles roubaram de nós. Fiquem com a violência e o ódio como política. A gente segue em luta”, disse a deputada em postagens com reproduções dos ataques.

Últimas notícias