Damares defende homeschooling: “Agrada o coração do Bolsonaro”

Ministra da Mulher esteve no Congresso Nacional para lançamento da frente parlamentar que defende o ensino domiciliar no Brasil

Marcos Corrêa/PR

atualizado 02/04/2019 22:07

A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, esteve no Congresso Nacional, no início da noite desta terça-feira (2/4), para o lançamento da Frente Parlamentar em Defesa do Homeschooling. Segundo ela, a implementação do ensino domiciliar no Brasil é um tema que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) conhece e o qual “agrada o coração dele”.

“As famílias querem a liberdade de poder escolher a modalidade de ensino dos seus filhos”, afirmou a ministra. Em 2018, a educação domiciliar foi considerada ilegal pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Apesar disso, o governo federal promete regular o homeschooling via medida provisória para, segundo Damares, “regularizar a situação das famílias que seguem educando seus filhos em casa”. O texto, que terá validade tão logo publicado, estaria passando por ajustes finais na Casa Civil.

Depois de falar rapidamente com a imprensa na Câmara dos Deputados, a ministra da Mulher esteve brevemente no plenário do Senado. Por lá, tirou fotos com senadores, falou ao pé do ouvido com alguns e distribuiu sorrisos e apertos de mãos a outros. Porém, não soube dar mais detalhes sobre a Medida Provisória do Homeschooling e disse que isso ficará a cargo do Ministério da Educação.

Últimas notícias