Câmara homenageia Bolsonaro, Paulo Freire e papa Francisco

Os deputados concederam a Medalha Mérito Legislativo a 32 nomes, sendo 31 autoridades e uma instituição

atualizado 24/11/2021 12:36

Bolsonaro é homenageado na CâmaraRafaela Felicciano/Metrópoles

A Câmara dos Deputados homenageou, nesta quarta-feira (24/11), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) com a medalha Mérito Legislativo. O chefe do Executivo foi deputado federal por 27 anos. A lista de agraciados deste ano conta com 32 nomes, sendo 31 autoridades e uma instituição.

Entre os homenageados estão o papa Francisco, cujo nome é Jorge Bergoglio, o ministro de Relações Exteriores, Carlos França, o fotógrafo Sebastião Salgado, o educador Paulo Freire, o deputado federal Alexandre Padilha (PT-SP) e o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira.

A médica cardiologista Ludhmila Hajjar, que rejeitou o convite para assumir o Ministério da Saúde no governo Jair Bolsonaro, e o ex-ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) José Múcio Monteiro também foram condecorados.

“Meu amigo por muito tempo e de partido por muito tempo, Arthur Lira (PP-AL), muito obrigado pela deferência e pela forma que você se relaciona com todos. Nós somos o futuro que o Brasil espera. Nós conseguiremos proporcionar dias melhores à população”, disse Bolsonaro ao receber a homenagem.

Ao lado de Bolsonaro, a deputada federal Marília Arraes (PT-PE), segunda secretária da Mesa Diretora, afirmou que o chefe do Executivo deveria se comportar como representante do povo e criticou a postura “antidemocrática”.

“O poder Executivo, eleito de maneira majoritária, também deveria se comportar como representante do povo. Mas, muitas vezes, este pretenso povo age antidemocraticamente, quando animado por espírito sectário, taxando como inimigos e excluindo os divergentes da entidade unitária e mítica da qual julgam fazer parte aqueles que não se encontram dentro de seu cercadinho mental. E isso ocorre porque nem sempre democracia e vontade popular convergem”, declarou.

Ao final, houve uma disputa de gritos no plenário. Parte gritou “genocida, genocida, genocida” e outra parte: “mito, mito, mito”.

Esta é a primeira vez que Bolsonaro vai à Câmara desde que a Casa retomou os trabalhos presenciais em 25 de outubro, com a exigência do comprovante de vacinação contra a Covid-19. O presidente diz não ter se vacinado.

0

Bolsonaro, que deixou o Palácio do Planalto a pé, colocou a máscara para entrar no Congresso.

Criada em 1983, a medalha é conferida pela Mesa Diretora da Casa para condecorar autoridades, personalidades, instituições ou entidades, campanhas, programas ou movimentos de cunho social, civil ou militar, nacionais ou estrangeiros, que tenham prestado serviços relevantes ao Poder Legislativo ou ao Brasil.

Veja a lista dos condecorados:

    • Alex Machado Campos, diretor da 5a Diretoria da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa)
    • Alexandre Padilha, deputado federal, médico infectologista e ex-ministro da Saúde
    • Alexandre Soares dos Santos, empresário
    • Ana Lara Camargo de Castro, promotora de Justiça
    • Aurélio Peres, ex-deputado federal
    • Ayres de Almeida Silva Filho, servidor da Câmara
    • Carlos Alberto Chaves (in memorian), ex-secretário de estado de Saúde do Rio de Janeiro
    • Carlos Alberto França, ministro das Relações Exteriores
    • Carlos Siqueira, presidente do PSB
    • Carlos Ubiratan Garms, acionista da agroindustria
    • Dimas Eduardo Ramalho, vice-presidente do TCU-SP
    • Efraim de Araújo Morais, ex-presidente da Câmara dos Deputados
    • Federação Nacional dos Corretores de Seguros Privados e de Resseguros, de Capitalização, de Previdência Privada, das Empresas Corretoras de Seguros e de Resseguros (Fenacor)
    • Fernando Lyra (in memorian), ex-deputado federal e ex-ministro da Justiça
    • Gabriel Medeiros Vilar, presidente substituto do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação
    • Humberto Eustáquio Soares Martins, ministro do STJ
    • Jaceguara Dantas da Silva, procuradora de Justiça
    • Jair Bolsonaro, presidente da República
    • Joé Gonçalves Sestello, diretor-geral do Hospital Geral de Nova Iguaçu
    • John Rodgerson, presidente da Azul Linhas Aéreas
    • Jorge Mario Bergoglio, papa Francisco
    • Eriberto Medeiros, presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco
    • José Múcio Monteiro, ex-deputado federal e ex-ministro do TCU
    • Julio Cals de Alencar, presidente da Cruz Vermelha brasileira
    • Ludhmila Hajjar, médica cardiologista
    • Luiz Carlos Bergamin, médico e ex-prefeito de Extrema (MG)
    • Major Darlan Dornelas de Carvalho, assessor de relacionamento Institucional do Comando da Aeronáutica em Brasília
    • Patrícia Gisele Torres, cirurgiã dentista
    • Paulo Reglus Neves Freire (in memorian), educador e filósofo
    • Reynaldo Soares da Fonseca , ministro do STJ
    • Sebastião Salgado, fotógrafo
    • Thomas Law, jurista e presidente da Ibrachina, da CNRBCe da CEBRAONU da OAB Nacional

Mais lidas
Últimas notícias