Bolsonaro volta a atacar imprensa: “Continuem batendo. Só estou crescendo”

Presidente disse que pretende vetar o projeto de lei das fake news por considerar que representa "censura e ataque à liberdade de expressão"

atualizado 02/07/2020 21:04

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse que pretende vetar o projeto de lei que trata sobre fake news por considerar que o conteúdo representa “censura e ataque à liberdade de expressão”. Em transmissão ao vivo nesta quinta-feira (02/07), pela redes sociais, o presidente apresentou uma nota que, segundo ele, foi feita por empresas como Facebook e Twitter, entre outras, contrárias ao projeto.

“Quando se fala em liberdade de expressão, se fala em democracia. Só que muitos falam em democracia da boca para fora, mas aprovam projetos que cerceiam a liberdade de imprensa. A gente não pode admitir isso daí”, disse o presidente durante a live costumeira de quinta-feira.

Ele reclamou de ser uma das pessoas mais criticadas nas redes sociais, mas disse que, mesmo assim, é contra a regulamentação que está sendo apreciada pelo Senado e depois deve seguir para a Câmara. “Eu duvido qual cidadão no Brasil é mais criticado do que eu”, disse Bolsonaro.

“As pessoas sabem a minha posição. Eu sou extremamente favorável à liberdade total da mídia, até dessas tradicionais que vivem dando pancada em mim o tempo todo. Acho que tem que continuar batendo. Estão batendo tanto e eu só estou crescendo”, disse o presidente.

“Continuem batendo, não tem problema nenhum, mas não podemos admitir a censura aqui, pelo amor de Deus”, disse o presidente.

Bolsonaro disse ainda que irá consultar a opinião pública para decidir sobre sanção a projeto que trata das chamadas fake news, mas adiantou que se a Câmara aprovar o texto encaminhado pelo Senado, haverá vetos.

 

Últimas notícias