Bolsonaro fala com donos de pousada interditada por não se vacinarem

Proprietários de pousada em Fernando de Noronha (PE) haviam se recusado a tomar vacina. Bolsonaro criticou governador Paulo Câmara (PSB)

atualizado 16/01/2022 15:26

Bolsonaro fala ao telefone com apoiadoresReprodução

O presidente Jair Bolsonaro (PL) conversou, por chamada de vídeo, com os donos de uma pousada em Fernando de Noronha (PE) que tiveram o estabelecimento interditado após terem se recusado a se vacinar contra a Covid-19. Bolsonaro ainda criticou governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), por medidas de enfrentamento à pandemia.

A interdição da pousada ocorreu no fim de dezembro, após a elaboração de um laudo feito pela Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária (Apevisa), atestando risco eminente à saúde pública.

Segundo a Administração de Fernando de Noronha, foi determinada a suspensão das atividades no estabelecimento por desrespeito aos protocolos sanitários para atendimento aos turistas. Desde outubro, todas as pessoas que desembarcam em Noronha precisam apresentar comprovante de vacinação.

Os proprietários afirmaram que estavam sendo alvo de uma “arbitrariedade” e coagidos a tomar o imunizante.

“Nós vimos seu problema, seu drama. É de muita gente aí de Pernambuco. O governador fechando o comércio, obrigando o pessoal a se vacinar, não respeitando a liberdade dos outros. O Gilson trabalhou bem, conversei com ele. Eu tô feliz de ter reaberto a tua pousada, que é o teu ganha-pão”, diz Bolsonaro no vídeo compartilhado por um assessor na manhã deste domingo (16/1). Não é possível precisar quando a chamada foi realizada.

Em outro vídeo, os proprietários da pousada, que se mostram apoiadores do presidente, agradecem o apoio do ministro do Turismo, Gilson Machado, que é pernambucano, no caso.

Mais lidas
Últimas notícias