Bolsonaro diz que Moro cometeu crime federal ao divulgar conversas dos dois

Declaração do presidente foi dada na porta do Alvorada, na tarde desta terça-feira (05/05), a um grupo de apoiadores e jornalistas

atualizado 05/05/2020 19:14

Bolsonaro em pronunciamento no AlvoradaRafaela Felicciano/Metrópoles

Na porta do Palácio da Alvorada, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) partiu para o ataque e disse que o ex-ministro Sergio Moro cometeu “crime federal” ao divulgar conversas privadas que teve com o chefe do Executivo. Bolsonaro mostrou, no próprio celular, mensagens que trocou com o então chefe da Justiça e Segurança Pública, rebatendo o conteúdo do depoimento de Moro à PF.

“Em nenhum momento pedi relatório de inquéritos. Isso é mentira. O Sergio Moro foi correndo entregar o telefone para a Globo. Inclusive, ele tinha peças de relatórios pessoais de coisas que eu passava para ele. É um crime federal”, acusou o chefe do Executivo.

0

 

Bolsonaro interrompeu a gravação que estava fazendo, pediu a um membro do seu staff que lhe entregasse o aparelho e passou a mostrar parte da conversa que teve com Moro, em 22 e 23 de abril. “Como presidente da República eu me sinto chateado de fazer isso. Mas como lamentavelmente o senhor Sergio Moro mostrou o telefone dele, vou mostrar uma parte. Isso daqui foi mostrado nas televisões. Polícia Federal na cola de 10 a 12 deputados bolsonaristas. Embaixo eu escrevi para ele: mais um motivo para a troca”, disse o presidente.

No momento em que se pronunciou na porta do Alvorada, em meio aos apoiadores e membros da imprensa, o presidente disse que ainda não tinha tido acesso a todo o conteúdo do depoimento de Moro à PF. “Quero ler com calma as 10 páginas”, disse.

Bolsonaro mostra a conversa que teve com o então ministro nos dias 22 e 23. “O Moro diz: ‘Isso é fofoca’. Foi ele quem disse que o link que eu mandei para ele no dia anterior era fofoca”, mostrou o presidente. “Essa é a prova mais forte contra a minha pessoa. E foi ele quem disse que era fofoca. Sinal de que ele teve acesso ao processo e diz que é fofoca. Aí no dia seguinte ele começa a mudar de figura”, completou.

O presidente usou o momento para fazer um desabafo e se disse “chateado” com Moro. “Eu confiava nele, passava extrato de informações. Como um presidente, me sinto chateado.”

Bolsonaro diz que a declaração de Moro de que ele teria pedido acesso a inquéritos da PF é uma “mentira deslavada”.

 

Últimas notícias