Bolsonaro culpa PT por crise venezuelana e Gleisi diz: “Tome vergonha”

A senadora cobrou um posicionamento do presidente a respeito do caso de Fabricio Queiroz, ex-assessor de seu filho

Wilson Pedrosa/ Fotos Públicas

atualizado 18/01/2019 12:52

A presidente nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), Gleisi Hoffmann, rebateu no fim da noite de quinta-feira (17/1), por meio de publicação no Twitter, declaração feita pelo presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), atribuindo ao PT a responsabilidade pela crise da Venezuela.

Após o chefe do Executivo afirmar que o Brasil tem culpa parcial em relação à situação do país vizinho e citar os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, ambos petistas, Gleisi escreveu: “Tome vergonha e explique seu envolvimento com as falcatruas do Queiroz”.

O posicionamento de Bolsonaro consta em vídeo divulgado pela Presidência por meio das redes sociais. Conforme o capitão da reserva, os ex-presidentes do PT apoiavam o chavismo, que teria levado o país venezuelano à atual crise política e econômica.

Ao rebater a declaração, Gleisi escreveu: “De novo atacando o PT!”. Ela continua e pede para o presidente explique por que mudou de posição em relação ao foro privilegiado. Na última quinta-feira, seu filho, Flávio Bolsonaro, alegou foro privilegiado na tentativa de suspender as investigações sobre seu ex-assessor, Fabrício Queiroz, instaladas no Rio de Janeiro. “Comece a governar, diga a que veio”, completou a parlamentar.

Últimas notícias