Bolsonaro comemora fim de curso com formandos da PF: “Acabou, porra!”

Em resposta, formandos gritaram "mito". Em maio, presidente disse a mesma frase em meio a ações sobre ataques ao STF e interferência na PF

atualizado 14/12/2020 19:47

Bolsonaro em cerimônia de fomandos da PFAlan Santos/PR

Durante uma cerimônia que marcou o encerramento dos cursos de formação de delegados e peritos da Polícia Federal nesta segunda-feira (14/12), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse aos formandos, em meio a risos: “Acabou, porra!”.

O momento foi compartilhado nas redes sociais do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). Após a frase do presidente, os formandos gritaram “mito, mito, mito”. Veja:

“Vocês, mais que uma esperança, [são] uma certeza de que o Brasil pode dar certo”, afirmou. “Vocês nos protegem muitas vezes, nos dão esperanças em outras oportunidades que dá para mudar o Brasil. O trabalho de vocês tem sido fantástico. Essa é uma instituição reconhecida no Brasil inteiro”, acrescentou o presidente.

O curso de formação profissional é a última etapa do concurso público para ingresso nos cargos da carreira policial da Polícia Federal. Ao longo de 10 semanas, os participantes tiveram disciplinas teóricas e operacionais para desenvolver e aprimorar as competências necessárias a cada perfil profissional.

Operação da PF

Em maio deste ano, ao se pronunciar sobre a operação da Polícia Federal (PF) que cumpriu mandados de busca e apreensão em endereços ligados a empresários e blogueiros que apoiam o governo, o presidente Jair Bolsonaro proferiu a mesma frase a apoiadores.

A operação foi autorizada pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), dentro do inquérito que investiga ataques contra a corte, do qual o magistrado é relator.

Limite

Ao comentar com apoiadores a ação da PF, Bolsonaro disse que “as coisas têm um limite” e que não iria mais admitir “atitude de certas pessoas individuais”.

“Acabou, porra! Me desculpem o desabafo. Acabou! Não dá para admitir mais atitudes de certas pessoas individuais, tomando de forma quase que pessoal certas ações”, declarou Bolsonaro.

0

 

Últimas notícias