Bolsonaro ataca “mentiras sobre a Amazônia” ao lado de Elon Musk

Nos últimos meses, o mandatário discutiu até com famosos que são ativistas contra o desmatamento, como Leonardo DiCaprio e Anitta

atualizado 20/05/2022 14:08

Elon Musk e Bolsonaro Facebook/Reprodução

Em discurso ao lado do bilionário Elon Musk, o presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a criticar as pessoas que vendem ou compram a imagem de que o território da Amazônia não é preservado. Para o chefe do Executivo federal, o dono da Tesla ajudará o bioma a se tornar “conhecido no mundo todo”, como símbolo de preservação.

“A Amazônia para nós é muito importante. Sempre quando a gente fala em João 8:32 [passagem bíblica], sobre conhecer a verdade e ela nos libertar, nós defendemos, precisamos e contamos com o Elon Musk, para que a Amazônia seja conhecida no mundo todo”, disse Bolsonaro, em transmissão ao vivo no Facebook.

Em visita ao Brasil, o empresário, que está em processo de compra do Twitter, anunciou nesta sexta-feira (20/5) o lançamento da rede Starlink para 19 mil escolas em áreas rurais e monitoramento ambiental da Amazônia.

Veja post do bilionário:

Em sua fala, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que a Amazônia é preservada e quem diz o contrário “difunde mentiras” que causam “malefícios” ao país. Nos últimos meses, o mandatário discutiu com famosos que são ativistas contra o desmatamento, como Leonardo DiCaprio e Anitta.

“Mostrar a exuberância dessa região e como ela é preservada por nós e quantos malefícios causa para nós aqueles que difundem mentiras sobre essa região. Muito orgulhoso e feliz, então agradeço ao Elon Musk por essa passagem pelo Brasil”, finalizou o mandatário.

Starlink

A internet da Starlink, segundo o site da empresa, envia informações por meio do vácuo do espaço, “onde ela viaja muito mais rapidamente do que em cabos de fibra óptica e pode alcançar pessoas e locais muito mais distantes”.

Os usuários podem esperar velocidades de download entre 100 Mb/s e 200 Mb/s, e latência de até 20 ms na maioria dos locais.

“A Starlink é idealmente adequada para áreas onde a conectividade não tenha confiabilidade ou que seja completamente indisponível”, acrescenta a companhia.

“Preservação”

Embora o presidente defenda que a Amazônia é preservada e que notícias sobre desmatamento no bioma são mentiras, de acordo com levantamento do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), há consecutivas e expressivas perdas na área.

Segundo pesquisa realizada pelo instituto no início de maio, a Amazônia perdeu 1.197 quilômetros quadrados (km²) de árvores em abril deste ano, conforme dados do Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD). Trata-se de um aumento de 54% em relação ao registrado no mesmo mês de 2021. Foi o pior abril dos últimos 15 anos, desde que o Imazon iniciou o monitoramento por satélites, em 2008.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Mais lidas
Últimas notícias