Bolsonaro alimenta crise com STF: “Não somos três Poderes, somos dois”

O presidente afirmou que Executivo e Legislativo "trabalham em harmonia" e convidou apoiadores para participarem de atos em 7 de setembro

atualizado 28/08/2021 17:08

Igo Estrela/Metrópoles

Goiânia (GO) – O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) aproveitou discurso feito na manhã deste sábado (28/8) em Goiânia (GO) para alimentar um pouco mais a crise que ele criou com o Supremo Tribunal Federal (STF). “Não somos três Poderes, somos dois. Executivo e Legislativo trabalham em harmonia”, disse, ao encerrar o Encontro de Lideranças Políticas e Empresariais.

Um pouco depois, o mandatário da República convidou todos os presentes a participar dos atos em sua defesa previstos para o feriado de 7 de Setembro. Bolsonaro prometeu que convidaria para o carro de som qualquer parlamentar que estiver nas manifestações em Brasília ou em São Paulo. “Convido também qualquer um dos 11 ministros do STF a ocupar o carro de som e falar com o povo brasileiro”, acrescentou.

Em seguida, lembrou o julgamento do marco temporal para a demarcação das terras indígenas, previsto pelo STF para ocorrer na próxima semana. De acordo com o chefe do Executivo, caso a decisão seja mudada pelo Supremo, “isso inviabilizaria o nosso agronegócio. Nós praticamente deixaríamos de produzir, exportar, e sequer teríamos como garantir nossa segurança alimentar”.

“O que for decidido lá pelo outro poder, tem reflexo nos outros dois poderes. E nós representamos sim, de verdade, pelo voto, a população brasileira”, prosseguiu. Caso a decisão seja contrária aos seus interesses, o presidente disse ter duas opções, e que já teria optado por uma delas. “Não vou dizer agora, mas já está decidido. É a que interessa ao povo e está do lado da Constituição”, concluiu.

0

Mais lidas
Últimas notícias