Bloqueios de estradas são uma das prioridades da transição, afirma Dino

Ex-governador afirmou que os bloqueios estão em discussão no grupo de transição da Justiça e Segurança Pública

atualizado 23/11/2022 11:59

Caminhoneiro ouve aúdio em celular enquanto caminha por beira de rodovia onde se vê vários caminhos parados por conta de bloqueios realizados por apoiadores do presidente derrotado nas eleições, Jair Bolsonaro - Metrópoles Vinícius Schmidt/Metrópoles

Uma das prioridades nas discussões do grupo de transição para a Justiça e Segurança Pública do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) vem com os bloqueios que vêm surgindo ao redor do país. A afirmação é do senador federal eleito e o ex-governador do Maranhão Flávio Dino (PSB-MA).

“Precisamos resolver problemas postos hoje, como os atos antidemocráticos. Não sabemos até onde isso vai se estender. A colaboração entre ambos é necessário para recompor essa ordem”, pontuou o ex-governador, na manhã desta quarta-feira (23/11).

Dino acrescentou ainda que se reunirá, na tarde desta quarta-feira, com alguns comandantes das polícias militares estaduais.

“Nós estamos seguindo a recomendação do [Geraldo] Alckmin de ouvir segmentos da segurança pública. Hoje, teremos reuniões com os comandantes das PMs, porque a nossa preocupação é a colaboração entre governos e estados”, disse.

Bloqueios pelo país

Desde o resultado do segundo turno das eleições, manifestantes apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL) inconformados têm feito bloqueios e intervenções em rodovias e estradas brasileiras.

Até a manhã de terça-feira (22/11), existiam 13 interdições e cinco bloqueios em cidades do Mato Grosso. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), as intervenções estão sendo feitas nos seguintes municípios: Campos de Júlio, Lucas do Rio Verde, Primavera do Leste, Sapezal e Sorriso.

Posteriormente, a corporação afirmou que já haviam sido desfeitas.

Mais lidas
Últimas notícias