Beirute: FAB retirou remédios para acomodar políticos em avião, diz revista

Despacho registra a necessidade de retirar parte da "doação de kit de medicamentos e insumos básicos estratégicos de saúde"

atualizado 14/08/2020 10:33

Cleber Caetano/PR

Militares da Força Aérea Brasileira (FAB) precisaram retirar parte dos medicamentos que seriam enviados pelo Brasil ao Líbano para acomodar políticos na missão chefiada pelo ex-presidente Michel Temer (MDB).

A informação foi revelada pelo colunista Guilherme Amado, da revista Época, que teve acesso ao despacho diplomático do Itamaraty.

“Tendo em vista a necessidade de embarcar outros passageiros na aeronave KC-390, foi necessário dela retirar parte da carga referente à doação de kit de medicamentos e insumos básicos estratégicos de saúde”, diz o órgão em documento.

Os medicamentos foram doados pelo Ministério da Saúde em razão da crise humanitária e sanitária que vive a capital do Líbano, Beirute, após a explosão no último dia 4 de agosto.

Além de Temer, participaram da viagem o publicitário Elsinho Mouco, marqueteiro do ex-presidente; o empresário Paulo Skaf e os senadores Nelsinho Trad e Luiz Osvaldo Pastore.

0

 

 

Últimas notícias