Aziz pede perícia em atestado médico de reverendo que negociou vacinas

Alegando que sofre de crise renal, o reverendo notificou o comando da CPI da Covid afirmando que não poderá prestar depoimento nesta semana

atualizado 12/07/2021 16:27

Omar Aziz e Randolfe Rodrigues falam com a imprensa após o fim da segunda reunião da CPI da Covid 1Rafaela Felicciano/Metrópoles

O presidente da CPI da Covid-19, senador Omar Aziz (PSD-AM), solicitou uma perícia técnica no atestado médico apresentado, nesta segunda-feira (12/7), pelo reverendo Amilton de Paula para não depor à comissão.

Alegando que sofre de crise renal, o reverendo notificou o comando do colegiado afirmando que não poderia ir à sessão marcada para colher seu depoimento, nesta quarta-feira (14/7). O atestado apresentado à comissão é de 15 dias, a contar de 9 de julho (sexta-feira passada).

O religioso foi convocado após ter sido autorizado pelo Ministério da Saúde a negociar a compra de 400 milhões de doses da AstraZeneca com a Davati Medical Supply.

Conforme noticiado pelo Metrópoles, apesar da justificativa citada formalmente, membros do colegiado lembram que, quando ligaram para convocá-lo, o reverendo deu outra explicação para a ausência. Na ocasião, ele afirmou que não poderia comparecer porque seu advogado estaria viajando na data.

O comando da comissão trabalha com a possibilidade de remarcar outro depoimento para o lugar do reverendo. A remarcação depende, no entanto, do resultado da perícia no atestado.

Mais lidas
Últimas notícias