Após críticas, Rodrigo Maia sai de grupos de WhatsApp do DEM

Ex-presidente da Câmara dos Deputados deixará o partido, mas ainda não formalizou o pedido de desfiliação

atualizado 08/02/2021 18:19

Rodrigo Maia na Mesa Diretora da CâmaraRafaela Felicciano/Metrópoles

Sem mensagens de despedidas, o ex-presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia (DEM-RJ) saiu, nesta segunda-feira (8/2), de três grupos de WhatsApp do DEM, em meio às críticas de correligionários.

Dois deputados do DEM confirmaram a saída de Maia, que não se despediu. Apesar do anúncio de que se desvinculará da sigla, ele ainda não formalizou o ato, tampouco definiu a qual partido se filiará. Atualmente, há possibilidade de ingresso do parlamentar no PSDB, PSL ou Cidadania.

Em entrevista ao jornal Valor Econômico, Maia acusou o presidente da legenda, ACM Neto, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (GO), e colegas de bancada de o terem traído. Esse foi o motivo dos bombardeios de críticas nos grupos do DEM nesta segunda-feira.

Neto, Caiado e o líder do DEM na Câmara, Efraim Filho (PB), desaprovaram a postura de Maia. Cada qual com suas palavras, todos reforçaram que o ex-presidente da Câmara falhou no processo de articulação da candidatura de Baleia Rossi (MDB-SP) e estava buscando culpados.

Às vésperas da eleição da Câmara, o DEM anunciou neutralidade e a maior parte da bancada votou no deputado Arthur Lira (PP-AL), que se elegeu com 302 votos.

Últimas notícias