Alvo do MP, Ricardo Barros diz repudiar o “ativismo político do Judiciário”

O deputado é ex-ministro da Saúde do governo Temer e atual líder do governo Bolsonaro na Câmara

atualizado 16/09/2020 10:23

Michael Melo/Metrópoles

Alvo de operação do Ministério Público, o deputado federal Ricardo Barros (PP-PR), líder do governo na Câmara, disse nesta quarta-feira (16/9) repudiar “o ativismo político do judiciário”.

Com apoio da Polícia Civil, o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do MP cumpre, nesta manhã, mandado de busca e apreensão no escritório do parlamentar paranaense.

Em nota divulgada, Ricardo Barros afirmou estar tranquilo e em total colaboração com as investigações. Ele assumiu a liderança do governo em agosto deste ano, após queda do deputado Vitor Hugo (PSL-GO).

“O parlamentar reafirma a sua conduta ilibada e informa que solicitou acesso aos autos do processo para poder prestar mais esclarecimentos à sociedade e iniciar sua defesa”, diz a nota.

“Ricardo Barros, relator da lei de abuso de autoridade, repudia o ativismo político do judiciário”, finalizou o deputado federal, que é ex-ministro da Saúde do governo de Michel Temer (MDB).

0

Últimas notícias