Aliado de Bolsonaro, Alexandre Frota reclama da articulação política

Deputado do PSL criticou o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e o influenciador do presidente, o escritor Olavo de Carvalho

atualizado 10/04/2019 11:32

Hugo Barreto/Metrópoles

Um dos parlamentares mais próximos do governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL), o deputado Alexandre Frota (PSL-SP) reclamou da articulação política do governo. O ex-ator de filmes pornográficos atacou o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e o influenciador do chefe do Palácio do Planalto, o escritor de extrema-direita Olavo de Carvalho. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

Na primeira crítica pública ao governo desde as eleições do ano passado, Frota atribui as dificuldades do governo ao desempenho de Onyx na articulação política. Além disso, ele acredita que a maior parcela das crises na Esplanada são oriundas da influência e das falas de Olavo de Carvalho que, para o deputado, deveria ter o espaço reduzido na gestão.

Mesmo alcançado o posto de deputado na onda bolsonarista, ele acredita que o partido do presidente ainda precisa de ajustes e que falta experiência. “O PSL é um partido que está se construindo ainda, não é um partido que está na sua totalidade montado. A gente sente, né, muitas vezes, falta aqui pra gente questão de vivência mesmo”, destacou em entrevista à Folha.

Para Frota, até mesmo a relação com o PSL pode ser corroída e comprometer a desenvoltura do governo no Congresso, como na aprovação da reforma da Previdência. “A falta de comunicação, de carinho e até de respeito mesmo. ‘Ah, o PSL já é nosso, então deixa o partido de canto e vamos homenageando, prestigiando outros’. Não é assim”, reclamou, ao dizer que se a votação fosse hoje, o texto não passaria pelo crivo dos deputados.

Ele emenda ao dizer que a Casa Civil é responsável pelo comportamento. “É Onyx. Sou novato aqui. Mas chego aqui dentro e ouço pelo menos 70% desta Câmara falando que não vai com Onyx. Entendeu? Falta Onyx fazer essa articulação melhor. Ele é o chefe da Casa Civil. Quantos mandatos teve aqui dentro? É ele que deveria estar aqui dentro fazendo essa articulação, esse corpo a corpo com os deputados”, ponderou.

Ódio a Olavo de Carvalho
No papel de Bolsonaro, explica Frota, ele teria encerrado a crise no Ministério da Educação com um telefonema. O deputado diz “odiar” a ala do governo ligada a Olavo de Carvalho. “Acho ele um maluco, acho que não apita no governo como acha que apita, mas ele tem apitado e me deixa extremamente descontente”, disparou.

Frota é enfático ao dizer que Carvalho tem que ter a influência reduzida. “Ele tem muito mais espaço. O Olavo de Carvalho é uma pessoa que xinga o vice-presidente, os ministros do Bolsonaro, o Exército, fala coisas absurdas. Eu, no lugar do Bolsonaro, pegaria o telefone e encerraria essa festa. Você pode ver que o ministro que ele indicou foi o que mais deu problema”, disse, ao se referir a Ricardo Vélez Rodríguez, demitido no início da semana.

 

Últimas notícias