Secom diz que “não há indicativo de câncer de pele” em Bolsonaro

Assessoria contraria informação do próprio presidente de que existe uma suspeita da doença. Agenda da semana está mantida

Igo Estrela/MetrópolesIgo Estrela/Metrópoles

atualizado 11/12/2019 21:29

A Secretaria de Comunicação da Presidência da República informou, na noite desta quarta-feira (12/12/2019), que não há “qualquer indicativo de câncer de pele” no presidente Jair Bolsonaro (sem partido). A informação de que há uma suspeita de que o chefe do Executivo federal tenha a doença foi dada pelo próprio Bolsonaro logo após deixar o Hospital de Força Aérea de Brasília (HFAB), horas antes.

“O presidente Jair Bolsonaro esteve nesta tarde, em Brasília, no Hospital da Força Aérea Brasileira, onde passou por avaliação médica dermatológica. O presidente apresenta boas condições de saúde, SEM QUALQUER INDICATIVO DE CÂNCER DE PELE [a caixa alta é da própria Secom] e mantém a previsão de agenda para a semana conforme programado”, diz a resposta da Secom a questionamento sobre a saúde do presidente.

A Secom havia informado a saída do presidente do Palácio do Planalto às 16h06, para ida ao HFAB. Às 17h35, uma nota enviada depois de encerrado o atendimento no HFAB dizia apenas que ele passou por consulta e exames de rotina. Mas Bolsonaro, ao chegar ao Palácio da Alvorada, declarou:

“Estou bem de saúde, a questão é a rotina. É questão de estafa. Eu sabia que não ia ser fácil. Espero que vocês [jornalistas] colaborem, não comigo, mas com o Brasil. Tem também possível câncer de pele. Foram dar uma checada em mim. Inclusive, não sou eu que peço. Muitas vezes eles me convocam e eu vou para lá”, afirmou. Ele deixou o hospital com um curativo na orelha esquerda.

“Eu tenho pele clara, pesquei muito na minha vida, gosto de muita atividade. Então, a possibilidade de câncer de pele existe. Por enquanto, o Mourão, aí, continua vice, pode ter certeza”, disse Bolsonaro. “Eu não sei se vão fazer biópsia. Tiraram, me cutucaram, furaram, deram anestesia. Um tanto de coisa. Eu estava tão cansado que deitei na maca e dormi. Não sei o que fizeram.”

Últimas notícias