Em coletiva de imprensa convocada pelo PSL do presidente Jair Bolsonaro nesta quarta-feira (13/3), foram apresentados os deputados da legenda que presidirão as comissões da Câmara durante este ano. Caberá ao deputado Felipe Francischini (PR), em seu primeiro mandato, comandar a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), uma das mais importantes da Casa.

“Eu tenho 27 anos e a reforma da Previdência é pra minha geração e para as próximas. É ela que vai salvar nosso país nos próximos anos. Até o dia 27 [de março], já teremos votado a reforma na CCJ. No entanto, a relatoria só será decidida em um próximo momento”, afirmou o parlamentar.

Já o deputado Leo Motta (MG) foi o nome escolhido pelo PSL para presidir a Comissão de Fiscalização e Controle. “Essa comissão é importante para que tenhamos um Brasil melhor e transparente”, afirmou o parlamentar.

Filho do presidente Bolsonaro, o deputado Eduardo Bolsonaro será o presidente da Comissão de Relações Exteriores da Casa.

Venezuela
Eduardo Bolsonaro disse que uma das suas primeiras ações enquanto presidente da Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados será discutir a crise política instalada na Venezuela.

“Pode ter certeza que tomaremos medidas energéticas. Por lá tem uma crise humanitária, que vai muito além da discussão de direita e esquerda. Há um presidente que foi eleito com 17% dos votos. É preciso resolver essa situação”, completou.