Previdência: “O resultado surpreendeu positivamente”, comemora Marinho

Secretário de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia festeja vitória da reforma mais folgada do que os analistas esperavam

Rafaela Felicciano/MetrópolesRafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 10/07/2019 20:40

O secretário de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, celebrou a aprovação do texto-base da reforma da Previdência no primeiro turno de votação no plenário. Ele ressaltou que o resultado de 379 votos dos 513 deputados surpreendeu “positivamente”.

“Nós trabalhamos desde o início para ter o maior número de votos possíveis. Nosso monitoramento nos dava 131 votos contra a proposta”, disse Marinho, que acompanhou a votação de dentro do plenário.

Questionado se acredita no fim da votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 6/2019 ainda nesta semana, o secretário afirmou que “vai depender da negociação em função do texto”.

Agora, o plenário passa a analisar os destaques ao texto. Se algum deles for aprovado, o texto/base com as alterações sugeridas pelos parlamentares retornam para apreciação da comissão especial. Essa etapa encerra o primeiro turno de votação.

Depois disso, inicia-se a segunda etapa. O plenário analisa destaques supressivos, ou seja, aqueles que só podem retirar pontos do texto, e depois o projeto final. São necessários, novamente, ao menos 308 votos.

Últimas notícias