Pimentel é condenado a 10 anos de prisão por lavagem de dinheiro

Ex-governador de Minas Gerais foi ministro do Desenvolvimento durante o governo de Dilma Rousseff (PT)

GOVERNO DE MINAS/DIVULGAÇÃOGOVERNO DE MINAS/DIVULGAÇÃO

atualizado 21/11/2019 10:49

O ex-governador de Minas Gerais Fernando Pimentel (PT) foi condenado a 10 anos e 6 meses de prisão por tráfico de influência e lavagem de dinheiro, com o agravante de abuso de poder.

As investigações apontaram irregularidades de caixa 2 quando Pimentel foi ministro do Desenvolvimento entre 2011 e 2014. O acusado assumiu o posto durante o governo da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

Assim, por ter usado o cargo de ministro para supostamente cometer crimes, há o agravante na pena de abuso de poder. As irregularidades teriam ocorrido entre 2011 e 2014, segundo o portal G1.

A Justiça Eleitoral determinou que a pena seja cumprida em regime fechado. O ex-governador, contudo, poderá recorrer em liberdade.

Além de Pimentel, também foram condenados os empresários Benedito Rodrigues de Oliveira (o “Bené”), Marcos Coimbra (sócio da Vox Populi) e Marcos Hiran Novaes.

Os direitos políticos dos condenados só serão suspensos após o trânsito em julgado da condenação. Ou seja, apenas quando não houver mais recursos.

Últimas notícias