Nova CPMF: presidente ainda terá que decidir, diz Mourão

Presidente em exercício confirma que o governo quer um "imposto sobre transações", mas que a ideia não foi ainda aprovada por Jair Bolsonaro

Igo Estrela/MetrópolesIgo Estrela/Metrópoles

atualizado 10/09/2019 19:49

Ganha cada vez mais força dentro do governo a ideia de se criar um imposto nos moldes da antiga CPMF, ou, como prefere o presidente em exercício, Hamilton Mourão, um “imposto sobre transações”.

CPMF, não, seria um imposto sobre transações”, disse o vice, em conversa com a imprensa ao deixar seu gabinete no Palácio do Planalto no início da noite desta terça-feira (10/09/2019).

“É uma ideia que o governo tem. Eu já conversei com o professor Marcos Cintra [Secretário da Receita Federal], mas a ideia ainda não foi apresentada ao presidente. É o presidente que decide”, concluiu Mourão.

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) tem um histórico de negativas à possibilidade de recriação da CPMF, mas, há uma semana, abriu espaço para a possibilidade em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo: “Já falei para o [Paulo] Guedes: para ter nova CPMF precisa ter uma compensação pras pessoas”, disse, sem entrar em detalhes.

A ideia também enfrenta forte resistência no Congresso. Nesta terça, o presidente da Câmara, deputado federal Rodrigo Maia (DEM-RJ), por exemplo, voltou a dizer que vê dificuldade na aprovação da criação de um novo imposto.

Últimas notícias