Marinho: é possível votar Previdência no plenário na próxima semana

O secretário disse que desde a manhã está sendo feito um trabalho para que todos os destaques apresentados na comissão sejam derrubados

Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência BrasilFabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

atualizado 04/07/2019 17:28

Apesar dos imbróglios envolvendo a aposentadoria de categorias da segurança pública, o secretário especial da Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, disse na tarde desta quinta-feira (04/07/2019) que é possível aprovar a reforma da Previdência na próxima semana no plenário da Câmara. Para isso é necessário que haja votos suficientes para a aprovação em dois turnos. “Dá tempo de votar no plenário na semana que vem”, disse.

Marinho disse que desde a manhã está sendo feito um trabalho para que todos os destaques apresentados na comissão sejam derrubados e, desta forma, se mantenha o texto apresentado pelo relator. “Esperamos que os que tenham propostas diferentes que façam democraticamente”, disse.

Marinho afirmou que a reforma passou a ser uma pauta do país. Questionado se o apoio do presidente Jair Bolsonaro a mudanças para uma determinada categoria não atrapalhava o trabalho da equipe econômica, ele disse que ele tem ajudado, mas que o “presidente tem direito a ter sua opinião”.

Últimas notícias