Lula entra com pedido na Justiça para ir ao velório do irmão. Veja

Os advogados do ex-presidente apresentaram a petição à 12ª Vara Criminal Federal, em Curitiba, com base na Lei de Execuções Penais

Reprodução/FacebookReprodução/Facebook

atualizado 29/01/2019 17:10

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva apresentou um pedido para que ele possa ir ao velório do seu irmão Genival Inácio da Silva, o Vavá, morto nesta terça-feira (29/1), em São Paulo. O pedido foi protocolado nesta tarde, com base na Lei nº 7.210/84, conhecida como Lei das Execuções Penais.

O documento foi assinado por Cristiano Zanin e Valeska Teixeira Martins, advogados de Lula, e apresentado à 12ª Vara Criminal Federal, em Curitiba, que cuida dos processos da Operação Lava Jato.

De acordo com o artigo 120 da lei: “os condenados que cumprem pena em regime fechado ou semi-aberto e os presos provisórios poderão obter permissão para sair do estabelecimento, mediante escolta, quando ocorrer um dos seguintes fatos: I – falecimento ou doença grave do cônjuge, companheira, ascendente, descendente ou irmão”.

Conhecido como Vavá, Genival era um dos irmãos mais próximos de Lula. O petista, que está preso desde o dia 7 de abril na Superintendência da Polícia Federal (PF), em Curitiba (PR), deve pedir à Justiça para comparecer ao velório. Até o momento, a decisão ainda não foi tomada.

Mais cedo, Lula postou no Twitter uma foto ao lado do irmão. “Vavá, em memória”, disse o presidente ao lado de um coração, em luto.

Confira o pedido apresentado pelos advogados do ex-presidente:

130.311 – Comparecimento – … by on Scribd