O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta sexta-feira (15/3) que o governo conta com o apoio dos estados e municípios para aprovar a reforma da Previdência. Ele pontuou ainda que não pretende realizar concursos públicos nos próximos anos, apesar da previsão de que muitos servidores vão se aposentar. A informação é do jornal O Globo.

“Cerca de 40% a 50% do funcionalismo federal irá se aposentar nos próximos anos, e a ideia é não contratar pessoas para repor. Vamos investir na digitalização”, disse Guedes.

De acordo com o ministro, a recuperação econômica do país depende da aprovação de medidas efetivas, como a reforma da Previdência, e a revisão do pacto federativo com estados e municípios. “Me ajuda a fazer a reforma, que o dinheiro cai naturalmente”, afirmou.

Sobre a reforma da Previdência, Guedes criticou o sistema de repartição – pelo qual os trabalhadores da ativa contribuem para financiar os benefícios de quem está aposentado – que é usado atualmente no Brasil: “É um sistema insustentável”, afirmou.

As declarações foram dadas por Guedes durante evento na Fundação Getulio Vargas (FGV) no Rio de Janeiro que contou também com a participação do secretário especial de Previdência Social, Rogério Marinho. Na ocasião, Marinho afirmou que o governo vai considerar as diferenças nas carreiras dos militares ao propor um novo modelo de aposentadoria.

“As Forças Armadas têm peculiaridades nas suas carreiras que serão levadas em consideração”, disse.