Em Goiânia, Alckmin ataca Bolsonaro novamente

Presidenciável do PSDB disse que se candidato do PSL for eleito o Brasil vai retroceder e virar um "caos"

Michael Melo/MetrópolesMichael Melo/Metrópoles

atualizado 05/09/2018 21:31

Enviada especial a Goiânia (GO) – Durante visita a Goiânia na tarde desta quarta-feira (5/9), o candidato à Presidência da República pelo PSDB, Geraldo Alckmin, subiu o tom e atacou a adversário Jair Bolsonaro (PSL). Depois que Militar aposentado disse que, se eleito, iria varrer o PT para debaixo do tapete, o ex-governador de São Paulo disse que se Bolsonaro for eleito o “Brasil iria retroceder e virar o caos”.

O presidenciável ainda continuou seu argumento: “Eu farei o possível para evitar isso, seria desesperador. Um deputado que ficou 28 anos no Congresso e não fez nada além de defender o corporativismo”.

Reajusto do SUS
Alckmin anunciou na tarde desta quarta-feira em Goiânia, que se eleito, vai reajustar a tabela do Sistema Único de Saúde (SUS). “Pretendemos corrigir a tabela do SUS, especialmente de procedimentos que são mal-remunerados. Eu tenho visitado Santas Casas pelo Brasil e quase metade dos leitos do SUS são de hospitais filantrópicos, estão passando por grande dificuldade porque quanto mais atende mais prejuízo tem”, declarou o tucano.

Últimas notícias