Em culto evangélico, Bolsonaro afirma que a imprensa é “oposição”

Presidente foi ao aniversário de 25 anos da Igreja Apostólica Fonte de Vida, em Brasília, e acenou reeleição em 2022

Rafaela Felicciano/MetrópolesRafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 04/08/2019 11:54

Por volta das 10h30 deste domingo (04/08/2019), o presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), chegou à Igreja Apostólica Fonte da Vida, no Setor de Indústrias Gráficas (SIG), em Brasília. O chefe do Executivo federal participa do evento de comemoração aos 25 anos do templo religioso, ao lado do líder do governo na Câmara, major Vitor Hugo (PSL-GO).

Em discurso na igreja, Bolsonaro voltou a criticar a imprensa.

“A imprensa diz que estou no palanque. Mas a imprensa é que ainda está na oposição”, afirmou, ao comentar o trabalho dos jornalistas que, segundo ele, “seguem perseguindo” o governo. “Não trabalho pensando em 2022. Se formos bem, será natural. Se não for, que chegue alguém melhor do que eu e não quem já esteve antes.”

Bolsonaro chegou ao local vestido com um colete à prova de balas e foi recebido pelos fiéis que lotam o local com gritos de “mito”.

O primeiro a falar foi o ex-deputado federal bispo Fábio Sousa (PSDB-GO). Ele afirmou que o presidente foi colocado no cargo por Deus e que fará do Brasil um país melhor. O mandatário do país também se emocionou durante a fala do fundador da igreja, apóstolo César Augusto, que lembrou da visita a Bolsonaro quando o então candidato ao Palácio do Planalto foi esfaqueado em campanha eleitoral.

No decorrer do discurso na Fonte de Vida, Bolsonaro relembrou sua carreira política e foi aplaudido quando disse ter ficado 28 anos no Congresso Nacional sem “nenhuma denúncia de corrupção”.

Últimas notícias