Em 2 semanas, mais de 100 mil assinam petição contra Eduardo embaixador

Dois abaixo-assinados foram abertos na plataforma em defesa da indicação. Até o momento, ambos somam menos de 50 apoiadores

Foto: Michael Melo/MetrópolesFoto: Michael Melo/Metrópoles

atualizado 02/08/2019 18:05

A possível indicação do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), que pretende enviar um dos seus filhos, o atual deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), para o cargo de embaixador do Brasil nos Estados Unidos (EUA), levou milhares de pessoas a se manifestarem contrariamente na internet. Na plataforma de abaixo-assinados Change.org, o volume de assinaturas coletadas contra a iniciativa passa de 114 mil. O total foi atingido em pouco mais de duas semanas.

No total, há quatro abaixo-assinados abertos. As críticas que embasam os pedidos incluem um suposto favorecimento do presidente ao filho Eduardo. Além de nepotismo, os criadores das petições questionam as qualificações do deputado para o posto de chefe da principal embaixada do Brasil no exterior.

A primeira e maior mobilização aberta na plataforma é da fisioterapeuta Fernanda Vicente de Souza, que mora em Guarulhos, na grande São Paulo. Para a jovem, Eduardo não tem capacitação técnica e profissional para o cargo. “Espero que o Senado Federal ouça o seu povo, cumpra com o seu papel institucional e mostre à população que existem limites morais que devem ser respeitados”, diz Fernanda.

Na semana passada, Bolsonaro formalizou a sugestão ao presidente dos EUA, Donald Trump. Caso seja aprovado pelo país norte-americano, o nome de Eduardo Bolsonaro ainda precisará passar por votação do Senado, que fará uma sabatina com o candidato.

“O próximo passo é a aprovação no Senado, precisamos pressionar para que essa indicação injusta e privilegiada seja vetada”, prossegue Fernanda no texto do abaixo-assinado.

As petições
Além do abaixo-assinado aberto por Fernanda, a plataforma Change.org hospeda outras três petições contrárias à indicação do filho de Bolsonaro ao cargo em Washington. Em tom bem-humorado, uma das petições faz referência à dançarina Gretchen, destacando que ela também já fritou hambúrguer nos EUA e sabe falar inglês fluentemente – duas características ressaltadas por Eduardo em sua defesa.

Por outro lado, outras duas petições foram abertas na plataforma em defesa da nomeação. Até o momento, ambas somam menos de 50 apoiadores.

Últimas notícias