Coaf permanece no Ministério da Justiça, afirma líder do governo

Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), relator da matéria, indicou que só saberá quais demandas serão atendidas após reunião com Onyx

Moreira Mariz/Agência SenadoMoreira Mariz/Agência Senado

atualizado 06/05/2019 14:14

O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), afirmou, no início da tarde desta segunda-feira (06/05/2019), que o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) continuará com a pasta de Sergio Moro. O relatório da medida provisória (MP) que reorganiza os ministérios do governo de Jair Bolsonaro (PSL) prevê a continuação do conselho com a Justiça e Segurança Pública.

Segundo Bezerra, os últimos detalhes do relatório a ser lido no Congresso Nacional nesta terça (07/05/2019) serão debatidos com o ministro Onyx Lorenzoni (Casa Civil), no fim da tarde desta segunda. O governo estudou devolver o órgão ao ministério da Economia por pressão de congressistas, mas já indicava, desde a semana passada, que a pasta ficaria sob a tutela de Moro.

“Eu trouxe uma notícia boa para o ministro [Sergio Moro]. Após ouvidos os presidentes da Câmara e do Senado, ouvido o ministro Onyx, a gente vai manter o Coaf no ministério da Justiça no nosso relatório”, afirmou o senador. Ele destacou que o governo deverá fazer um “trabalho de convencimento” pela mudança.

A expectativa é de que o relatório seja votado na semana que vem no plenário do Senado, conforme adiantou Fernando Bezerra Coelho. Antes de ser votada pelo plenário, a MP precisa ser aprovada na comissão mista.

O emedebista, que é o relator do texto, afirmou que a matéria já tem mais de 540 emendas apresentadas pelos congressistas, e o objetivo é conseguir consenso entre os parlamentares. O senador informou que só saberá quais demandas serão atendidas no fim da tarde, após reunião na Casa Civil, da qual também deve participar o líder do governo na Câmara, deputado Major Vítor Hugo (PSL-GO).

Últimas notícias