Bolsonaro vai manter secretário de Temer no controle do PPI

Nomeado em 4 de fevereiro de 2017, Adalberto Santos de Vasconcelos agradou governo Bolsonaro e seguirá no posto

Reprodução/YouTubeReprodução/YouTube

atualizado 14/12/2018 13:24

Secretário Especial da Secretaria do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI)  no governo Michel Temer (MDB), Adalberto Santos de Vasconcelos seguirá no posto. A escolha foi confirmada pelo futuro secretário de Governo, general Carlos Alberto dos Santos Cruz, nesta sexta-feira (14/12).

“Nesse momento o meu pensamento é manter o Adalberto. É um quadro técnico muito bom e a tendência é manter a mesma linha de trabalho, que tem tido resultados”, disse Santos Cruz a jornalistas, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB).

A Secretaria Especial do Programa de Parcerias de Investimentos (SPPI) é destinada à interação entre Estado e iniciativa privada por meio de contratos para a execução de empreendimentos públicos de infraestrutura e outras medidas de desestatização.

Entre os projetos que estão sendo feitos estão o de aeroportos, portos, rodovias e rodovias. Planos que serão endossados pelo futuro ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, ex-secretário de Coordenação de Projetos da PPI.

Estão previstos leilões e concessões, como as da Ferrovia Norte-Sul, de 12 aeroportos e 4 terminais portuários. O futuro governo espera concluir 24 concessões nos primeiros 100 dias de 2019.

Adalberto Vasconcelos foi nomeado em fevereiro de 2017 durante o governo Temer (MDB). Engenheiro do Metrô-DF e auditor do Tribunal de Contas da União (TCU), ele tem pós-graduação em Regulação de Serviços Públicos pelo Instituto Serzedello Corrêa e em Controle Externo pela FGV;, além de graduação em engenharia mecânica pela UnB.

Últimas notícias