Bolsonaro sobre reforma administrativa: “Para que tanta pressa?”

Para o presidente, é "lógico" que a proposta ainda não foi enviada ao Congresso devido à espera de um melhor cenário

Rafaela Felicciano/MetrópolesRafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 18/11/2019 12:46

O presidente Jair Bolsonaro questionou na manhã desta segunda-feira (18/11/2019) o que chamou de “pressa” em relação à reforma administrativa. Ele disse que é “lógico” que espera um melhor cenário para enviar o projeto, que mexe com direitos de funcionários públicos, ao Congresso.

“Está no forno. Para que tanta pressa?”, questionou o presidente enquanto participava de um evento, fora da agenda, com a segurança do Palácio do Planalto.

“Tenho de mandar para lá para ter menos atrito possível. É só isso”, disse o presidente ao ser questionado se aguarda um melhor ambiente político para que a proposta seja enviada.

A reforma pretendida pela equipe econômica visa diminuir o custo do Estado e altera regras de contratação para o serviço público. Entre as normas que devem estar no projeto está o que acaba com a estabilidade imediata de funcionários públicos concursados.

À tarde, Bolsonaro terá uma conversa com o ministro da Economia, Paulo Guedes, no Planalto, para tratar do assunto. Um ponto a ser considerado pelo governo é a conveniência de deixar a proposta para ser apresentada somente em 2020 com o objetivo de evitar protestos que coadunem com o cenário verificado no Chile, na Bolívia e no Equador.

No domingo (17/11/2019), Bolsonaro já deu sinal de sua vontade de adiar a apresentação da proposta. “[A reforma administrativa] Vai aparecer aí, mas vai demorar um pouco.”

Últimas notícias