Bolsonaro rebate Macron: francês trata Brasil como “terra de ninguém”

O presidente disse que ele disfarça suas "intenções" por meio de alianças do G7, e trata o Brasil como "colônia"

JP Rodrigues / MetrópolesJP Rodrigues / Metrópoles

atualizado 26/08/2019 14:02

Em resposta ao presidente da França, Emmanuel Macron, que disse na manhã desta segunda-feira (26/08/2019) esperar que o Brasil volte a ter um “presidente à altura do cargo”, Jair Bolsonaro (PSL) fez uma série de tuítes na qual acusa o francês de “disfarçar” as suas intenções em relação à Amazônia e tratar o Brasil como “terra de ninguém”.

“Não podemos aceitar que um presidente, Macron, dispare ataques descabidos e gratuitos à Amazônia nem que disfarce suas intenções atrás da ideia de uma ‘aliança’ dos países do G-7 para ‘salvar’ a Amazônia, como se fôssemos uma colônia ou uma terra de ninguém”, escreveu o brasileiro nas redes sociais.


Mais cedo, durante entrevista coletiva ao lado do presidente do Chile, Sebastián Piñera, Macron citou comentários de Bolsonaro à sua esposa e avaliou que o brasileiro foi “triste” e “extremamente desrespeitoso”. Segundo ele, os brasileiros “merecem um presidente que esteja à altura do cargo”.

Nesse sábado (24/08/2019), um seguidor postou foto dos casais Macron e Bolsonaro em um post do presidente brasileiro, com a legenda: “Agora, entende por que Macron persegue Bolsonaro?”. O presidente brasileiro respondeu: “Não humilha, cara. Kkkkkkk”.

Macron afirmou, nesta segunda-feira (26/08/2019), que os líderes do G7 vão providenciar R$ 91 milhões de ajuda emergencial para combater os incêndios na Amazônia. Além disso, o grupo concordou em oferecer uma assistência de médio prazo para o reflorestamento da Amazônia, a ser apresentado na Assembleia Geral da ONU no final de setembro. Uma das exigências, segundo o presidente francês, é de que o Brasil terá que concordar em trabalhar com ONGs e populações locais.

Parceria com a Colômbia
Em uma tentativa de melhorar a situação da Amazônia, que sofre com a ocorrência de queimadas intensas que ganharam o noticiário internacional, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse que estuda a elaboração de um plano conjunto com a Colômbia para garantir a manutenção das riquezas naturais da região. O chefe do Executivo nacional contou que tem conversado com o presidente do país, Iván Duque, sobre o assunto.

 

 

Últimas notícias