*
 

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), acordou cedo nesta sexta-feira (2/11) para tirar as medidas do terno que usará na cerimônia de posse, em 1º de janeiro de 2019. O militar pediu ao alfaiate carioca Santino Gonçalves um modelo de corte clássico, com tecido italiano, 150 fios e azul-marinho.

O responsável pela confecção da vestimenta do futuro presidente da República tem um ateliê em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. O terno será um presente de Maxwell Gerbatim, amigo de Bolsonaro dos tempos de Exército. Após a tomada das medidas, Gerbatim cortou o cabelo do militar.

Nesta sexta (2), Bolsonaro tem reuniões com membros de sua equipe de transição e com os integrantes do governo Michel Temer. A expectativa é que o presidente eleito reúna-se também com o líder da Igreja Universal, Edir Macedo. O encontro ainda não foi confirmado.

Encontros
Jair Bolsonaro desembarcará em Brasília na próxima semana. Entre os compromissos da agenda de transição de governo, ele participará de uma sessão solene na Câmara dos Deputados em comemoração aos 30 anos da Constituição. Temer e outras autoridades participarão do evento.

Bolsonaro também tem conversas marcadas com os presidentes Michel Temer; Dias Toffoli, do STF; e Rodrigo Maia, da Câmara dos Deputados.