*
 

Mais três mulheres tiveram seus nomes confirmados, na noite desta terça-feira (6/11), para a equipe de transição do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL):  as tenentes do Exército Sílvia Nobre Waiãpi e Liane de Moura. Waiãpi é a primeira mulher indígena a integrar a força terrestre. O terceiro nome é de Clarissa Costa Longa e Gandour, doutora em economia.

Também nesta terça-feira (6), já havia sido anunciada a primeira mulher a integrar a transição do futuro presidente: a coronel do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal e especialista em segurança pública Márcia Amarílio da Cunha Silva (foto em destaque). As quatro mulheres do grupo ainda serão nomeadas por meio de publicação no Diário Oficial da União (DOU).

De acordo com a assessoria de imprensa da equipe de transição, outras mulheres poderão fazer parte do grupo. A equipe de Bolsonaro foi muito criticada já que, entre os primeiros 27 nomes publicados no DOU para a troca de informações com o governo Temer, todos eram homens. Ao todo, a equipe de transição terá 50 integrantes remunerados.