*
 

Durante reunião realizada nesta segunda-feira (5/11), no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), para dar início ao governo Bolsonaro, o astronauta Marcos Pontes, futuro ministro de Ciência e Tecnologia, afirmou, ao Metrópoles, não saber ainda o que fará com a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos.

Perguntado pela reportagem, Pontes disse que é preciso primeiro “realizar um raio-X” para depois poder decidir o que será feito com a estatal. Como o portal mostrou no último sábado (3), Temer acredita que a reformulação da empresa já é suficiente, tendo visto que em 2017 os Correios geraram lucros depois de quatro anos no vermelho.

No entanto, o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) já cogitou vender ou mesmo extinguir a companhia. Também no sábado, o atual ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, decidiu trocar o comando dos Correios. Ele irá transferir o atual presidente da empresa, Carlos Fortner, para a diretoria de operações e ceder o posto de comando ao
general Juarez Aparecido de Paula Cunha. A troca ainda não foi oficializada.