Alcolumbre defende volta do financiamento privado de campanha

Presidente do Senado afirma que debate é "inevitável", diante dos limites de recursos públicos disponíveis

Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência BrasilFabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

atualizado 19/09/2019 16:43

Diante da polêmica e da intensa pressão popular em cima do Congresso por causa dos fundos públicos para financiamento de partidos e candidatos, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), afirmou na tarde desta quinta-feira (19/09/2019) que será preciso rever a proibição do financiamento privado da política.

“É um debate natural que o Congresso terá que enfrentar”, disse o presidente do Senado – que também preside o Congresso.

O presidente do Senado participa de um debate promovido pelos jornais O Globo e Valor Econômico, em Brasília (DF). “Mas a volta de um financiamento privado não pode ser como era, sem controle. Terá que ter ressalvas, mas precisamos debater, para que nem todo dinheiro de empresa seja ilegal”, continuou.

O financiamento privado de campanha está proibido desde 2015, quando o Supremo Tribunal Federal decidiu que a prática era inconstitucional. Desde então,  fundos públicos bancam as eleições.

Últimas notícias