“Agora vão bater nos meus filhos”, disse Bolsonaro em reunião política

Manifestação do presidente eleito aconteceu antes do escândalo envolvendo o ex-assessor de seu filho Flávio

Arquivo pessoalArquivo pessoal

atualizado 10/12/2018 16:23

Em uma reunião com parlamentares, na semana passada, o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), saiu em defesa de sua família: “Agora vão começar a bater nos meus filhos”, disse. A manifestação ocorreu dias antes do escândalo que envolveu seu filho mais velho, Flávio. A informação é de Mônica Bergamo, do jornal Folha de S.Paulo.

Segundo a reportagem, a fala de Bolsonaro gerou a interpretação de que o futuro chefe do Executivo tenha utilizado a frase em defesa do filho como uma “vacina”, já sabendo da possibilidade de a suposta movimentação atípica de R$ 1,2 milhão do ex-assessor de Flávio ser exposta.

A polêmica tem sido alvo de muitos comentários, incluindo o do futuro ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, o qual defendeu uma investigação do caso. “Sobre o relatório do Coaf sobre movimentação financeira atípica do senhor Queiroz, o senhor presidente eleito já esclareceu a parte que lhe cabe no episódio. O restante dos fatos deve ser esclarecido pelas demais pessoas envolvidas, especialmente pelo ex-assessor, ou por apuração”, disse.

Últimas notícias