Policiais Federais pedem teletrabalho nas funções internas

PF editou normativo exigindo a quarentena dos agentes que viajaram ao exterior recentemente

atualizado 20/03/2020 10:32

Policiais Federais cobram teletrabalho do governo para evitar a exposição dos profissionais de segurança ao coronavírus. O objetivo da categoria é evitar a transmissão local do Covid-19. Um documento com o pedido foi enviado ao diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, neste mês, mas a medida não foi acatada.

A proposta se refere somente a policiais com funções internas. Porém, o texto deixa claro que deve-se avaliar a necessidade do trabalho de campo e, aqueles que forem visto como “urgentes”, é preciso assegurar a proteção dos agentes, com o uso de máscaras e luvas.

O presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), Luis Antônio Boudens, que enviou o pedido a Valeixo, garante que a sociedade não será afetada pela medida. “A população não ficará desassistida do ponto de vista da segurança pública. O que for necessário e urgente terá a presença dos policiais federais .Mas com proteção”, informou.

Para Boudens, a principal preocupação da Federação é com os agentes dos portos, aeroportos e áreas de fronteiras, que estão mais expostos ao coronavírus. Ele ressaltou que alguns sindicatos, como os do Pará e de Goiás, já providenciaram luvas, máscaras e álcool gel para os policiais nessas funções.

Em contraposição à recusa do home office, a Direção-Geral da PF editou, no dia 14 de março, um normativo exigindo a quarentena dos policiais que viajaram ao exterior recentemente. Ainda, foi suspenso o curso de formação de novos servidores, que deveria ter começado nesta semana.

A  Polícia Federal também determinou a redução de alguns serviços de atendimento ao público, como emissão de passaportes e regulamentação de processos de imigração.

 

 

 

 

Últimas notícias