Policiais de SE mataram advogado paraibano por engano, diz inquérito

Polícia também apresentou indícios de fraude processual, com adulteração da cena do crime

atualizado 21/04/2021 12:11

Os policiais de Sergipe suspeitos de assassinarem o advogado paraibano Geffesson de Moura Gomes foram indiciados por homicídio qualificado e fraude processual, pela adulteração da cena do crime. O inquérito do assassinato, no dia 16 de março, concluiu que o paraibano foi morto por engano. Os suspeitos do crime estão presos.

No dia 16 de março deste ano, por volta das 22h, uma equipe da Polícia Civil de Sergipe entrou em território paraibano para realizar diligências quando abordou o advogado Geffesson de Moura Gomes, que trafegava pela rodovia federal BR-230, à altura do município de Santa Luzia, sertão do estado.

Confira mais informações no Portal T5, parceiro do Metrópoles.

Últimas notícias