Polícia investiga se traficante ordenou saque a supermercado no Rio

Funcionários começaram a prestar depoimento na 44ª DP, Inhaúma, que investiga o caso. Imagens de câmeras de segurança foram solicitadas

atualizado 17/04/2022 17:57

Reprodução/ Redes Sociais

Rio de Janeiro – Agentes da 44ª DP, Inhaúma, investigam se o saque ao supermercado Inter foi ordenado por Edgar Alves de Andrade, conhecido como Doca, liderança do tráfico de drogas do Complexo da Penha, na Zona Norte do Rio, segundo o jornal Extra.

0

Pelo menos 200 pessoas, algumas delas armadas, saquearam o estabelecimento na noite de sábado (16/4). A Polícia Militar foi acionada para a ocorrência, mas ninguém foi preso.

Depoimentos

Segundo a Polícia Civil, os representantes do estabelecimento foram ouvidos na delegacia e testemunhas serão intimadas para depoimento. Os agentes requisitaram imagens de câmeras de segurança do local para tentar identificar os responsáveis pelo crime.

O diretor logístico da rede de supermercados Inter e outros funcionários da unidade estiveram na delegacia do bairro, neste domingo (16/4), para registrarem um boletim de ocorrência.

Uma perícia também estava programada para ser feita no local do crime. O objetivo é recolher impressões digitais e câmeras de segurança.

Mandante

A polícia vai investigar se a ação foi orquestrada e quem seria o possível mandante dos roubos no supermercado. Segundo investigadores da distrital ouvidos pelo Extra, funcionários tiveram seus pertences roubados durante o crime e essas vítimas serão chamados para prestarem depoimentos nos próximos dias.

Doca é uma das principais lideranças do tráfico de drogas do Complexo da Penha, na Zona Norte, um dos criminosos mais procurados do Rio de Janeiro e é uma das suspeitas da Polícia Civil. O crime investigado é o de roubo a mão armada.

Entre os crimes que Doca é acusado, está o sequestro do piloto de helicóptero Adônis Lopes de Oliveira, ocorrido em setembro do ano passado, durante um voo em que retornava de Angra dos Reis, na Costa Verde Fluminense, e seguia para o município do Rio.

O Portal dos Procurados oferece R$ 1 mil para quem tiver informações que levem à prisão do criminoso.

Mais lidas
Últimas notícias