metropoles.com

Polícia faz nova operação contra suspeitos de comandar ataques no RN

Até domingo (27/3), 206 pessoas estavam presas pelos ataques. Não houve ocorrências nos últimos dois dias

atualizado

Compartilhar notícia

Divulgação/Polícia Civil RN
operação contra facção criminosa no RN
1 de 1 operação contra facção criminosa no RN - Foto: Divulgação/Polícia Civil RN

A Polícia Civil do Rio Grande do Norte (PCRN) deflagrou, na manhã desta segunda-feira (27/3), uma nova operação contra a facção suspeita de comandar os ataques que provocaram uma onda de violência no estado.

Agentes das polícias Civil e Militar cumprem mandados de prisão e apreensão em Natal, Região Metropolitana, e outros municípios. Ainda não há informações sobre o número de pessoas detidas na operação desta manhã.

“Dentre os presos, estão integrantes de facções criminosas e indivíduos envolvidos com os atos criminosos ocorridos na capital e no interior do estado do RN”, informou a Secretaria de Segurança Pública do estado.

Segundo a atualização mais recente das forças de segurança do estado, na tarde do último domingo (26), 206 pessoas estavam presas por crimes relacionados ao caso. Entre os presos, seis são adolescentes e outros 19 são foragidos da Justiça recapturados. Não houve ocorrências de ataques nos últimos dois dias.

Veja o vídeo das prisões, divulgado pela Secretaria de Segurança Pública do estado:

 

Desde o início da onda de violência no estado, foram realizadas três operações mirando a facção Sindicato do Crime, acusada de articular os ataques. Na primeira, denomidada Normandia, 22 pessoas foram presas. Outros 15 foram detidos na operação Sentinela, e 15 na operação Cratos, deflagrada na noite desse domingo (26).

Do PCC ao Sindicato: a história da facção que promove ataques no RN

Confira o balanço do número de ocorrências no estado:

• Terça-feira (14): 104 ataques
• Quarta-feira (15): 68 ataques
• Quinta-feira (16): 57 ataques
• Sexta-feira (17): 29 ataques
• Sábado (18): 17 ataques
• Domingo (19): 7 ataques
• Segunda (20): 11 ataques
• Terça (21): 8 ataques
• Quarta (22): 2 ataques
• Quinta (23): 3 ataques
• Sexta (24): 1 ataque
• Sábado (25): 0 ataque

Ataques no RN

A onda de violência começou na terça-feira (14/3), quando prédios públicos, comércios e veículos de pelo menos 10 cidades do Rio Grande do Norte foram alvos de tiros e incêndios. A principal suspeita é de que as ações são promovidas pela facção Sindicato do Crime.

No mesmo dia, Flávio Dino (PSB) autorizou o envio da Força Nacional para conter os ataques. Inicialmente, o ministro da Justiça e Segurança Pública determinou o envio de 100 agentes e 30 veículos. O efetivo deslocado, porém, já dobrou de tamanho.

Mesmo após a chegada da Força Nacional, um ônibus e três micro-ônibus foram incendiados em Natal. No bairro Guararapes, na zona oeste da capital, os bandidos abordaram um motorista, pediram que ele e o passageiro saíssem, e atearam fogo no veículo. As chamas também atingiram fiações elétricas.

Após os ataques, a prefeitura de Natal informou que a frota de ônibus na capital será recolhida às garagens, por orientação do Sindicato dos Transportes Rodoviários do RN (Sintro).

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações