Xeque-Mate: na 5ª fase, PF apura desvio de recursos na Paraíba

Dinheiro deveria ser usado pela prefeitura de Cabedelo para a compra de medicamentos. Agentes cumprem oito mandados de busca e apreensão

Divulgação/Polícia Federal

atualizado 08/10/2019 10:47

A Polícia Federal realiza, na manhã desta terça-feira (08/10/2019) a quinta fase da Operação Xeque-Mate para apurar crimes e desvios de recursos públicos destinados à compra de medicamentos pela prefeitura de Cabedelo (PB). A ação é feita em conjunto com o Ministério Público Federal e a Controladoria-Geral da União (CGU).

Os agentes cumprem oito mandados de busca e apreensão na casa dos investigados e nas empresas contratadas pela Prefeitura de Cabedelo para fornecer os medicamentos. As medidas foram expedidas pela 16ª Vara da Justiça Federal da Seção Judiciária da Paraíba.

Os investigados podem responder pelos crimes de formação de organização criminosa, lavagem de dinheiro, corrupção ativa e fraude licitatória. As penas somadas podem chegar a mais de 30 anos de prisão.

Outras fases da operação levaram ao afastamento cautelar do cargo de 85 servidores públicos, entre eles o prefeito Leto Viana (PRP), que foi preso com a esposa, Jackeline Monteiro Franca, o vice-prefeito, Flávio de Oliveira, e o presidente da Câmara Municipal, Lúcio José do Nascimento Araújo.

Últimas notícias