Planilhas do PCC mostram folha de pagamento de contas e de supermercado

Água, energia, frutas e verduras e até mesmo "leite das crianças": planilha de pagamentos do PCC mostra gastos com famílias de integrantes

atualizado 06/09/2020 22:40

ALEX SILVA/Estadão

Planilhas com folhas de pagamento e auxílio a familiares de membros do Primeiro Comando da Capital (PCC) analisadas pela Polícia Federal em um inquérito contra a organização demonstraram um planejamento contábil minucioso. Os documentos mostram gastos não só com integrantes nos presídios, mas também com famílias que moram por perto.

Discriminados em tabelas, as quais a Folha de São Paulo teve acesso, estão gastos como água, luz, instalação de chuveiro, frutas e verduras, açougue e até mesmo “leite das crianças”. Segundo a investigação, os valores pagos a cada integrante varia de acordo com o motivo pelo qual está detido: R$ 1,5 mil para presos por razões particulares, o dobro para quem entrou ali por estar associado ao PCC e R$ 4 mil para membros que foram detidos por executarem alguma missão da organização criminosa.

Como as movimentações bancárias são, segundo a polícia, incompatíveis com a renda e o patrimônio dos indivíduos, a investigação trabalha com a hipótese de que o dinheiro provavelmente é proveniente do narcotráfico.

Esta investigação desencadeou a deflagração da segunda fase da operação Caixa Forte na última segunda-feira (31/08): foram 422 mandados de prisão preventiva e 201 mandados de busca e apreensão. Segundo a PF em Minas Gerais, esta é a maior ação da história da instituição no combate a facções criminosas.

Últimas notícias