Milicianos alvos de operação foram homenageados por Flávio Bolsonaro

As honrarias foram concedidas aos policiais entre 2003 e 2005 na Assembleia Legislativa do Rio

atualizado 22/01/2019 10:16

Hugo Barreto/Metrópoles

Dois dos alvos da Operação Os Intocáveis já receberam homenagens na Assembleia Legislativa do Rio, propostas pelo deputado estadual Flávio Bolsonaro (PSL). Segundo informações de O Globo, o ex-capitão do Bope Adriano Magalhães da Nóbrega e o major da PM Ronald Paulo Alves Pereira receberam as honrarias entre 2003 e 2005.

O major Ronald Paulo Alves Pereira, preso na manhã desta terça-feira (22/01), recebeu a moção de número 3.480 em 2004 pelos serviços prestados no 22º BPM. A honraria foi entregue enquanto ele era investigado pela participação na chacina de cinco jovens em uma boate em São João de Meriti.

Já o ex-capitão do Bope recebeu duas homenages, uma delas a Medalha Tiradentes, a mais alta honraria concedida pelo Legislativo do Rio, em 2003. Flávio Bolsonaro reconheceu os serviços prestados à corporação pelo policial. Até o momento, Adriano não foi encontrado pela polícia.

Até o momento, cinco suspeitos de envolvimento na morte da vereadora Marielle Franco (PSol) e do motorista Anderson Gomes foram presos pela Operação Os Intocáveis. O objetivo da ação é desmantelar uma milícia responsável por explorar o ramo imobiliário ilegal em bairro da Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Últimas notícias